Ações da Brigada Militar de 01 Janeiro a 30 Junho 2011.

 

Sras. Srs. da Comunidade de Viamão:
Na oportunidade em que cumprimento Vs. Sas., apresento-vos os dados relativos a atuação da Brigada Militar (polícia ostensiva e bombeiros) em todo o nosso Estado no 1º Semestre passado.
Att.,
RESULTADO DAS AÇÕES DA BM DE 1 JANEIRO A 30 JUNHO DE 2011

Prisões: 69.250; sendo 14.605 prisões foram lavrados os autos de prisão em flagrante

Foragidos presos: 2.029

Prisões Art 306(Dirigir embriagado): 1.846

Prisões Art 307(Suspensão do Direito de Dirigir): 1.125

Prisões Art 309(Dirigir s/CNH): 1.913

Prisões Art 310(Entrega direção a pessoa não habilitada): 1.716

Armas apreendidas: 2.140

Maconha apreendida: 1.862 Kg

Cocaína apreendida: 111 KG

Crack apreendido: 60 kg

CNH Apreendidas: 8.842

Veículos roubados ou furtados recuperados: 2.938

Máquina Caça Níquel : 2.614 Ceduleiras apreendidas


AÇÕES DE BOMBEIROS

Atividade de prevenção de bombeiros: 12.319

Salvamento de animais: 660

PSPCI recebidos (prédio até 750metros quadrados ou até 12 metros</METRICCONVERTER />): 11.433

PPCI recebidos: 13.694

Remoção fontes de perigo:

Abelha: 2.528

Árvore via pública: 356

Colisão de veículos: 338

Corte de árvores: 1.059

Queda de árvore em residência: 184

Cão bravo: 159

Vazamento de GLP: 165

Salvamento de Bombeiros

Fratura: 495

Gestante: 183

Mal Súbito: 2.376

Altura: 118

Elevador: 75

Ferragens: 203

Mar, rio, poço: 57

Veículo: 2.775

Incêndio

Apartamentos em geral: 117

Casas de alvenaria: 444

Casas de madeira: 455

Casas mistas: 214

Comércio: 119

Fogo em lixo: 813

Fogo em mato: 1.281

Rede elétrica: 101

Veículos a gasolina, alcool e diesel: 502

Prevenção de incêndios

Alvarás: 45.262

Multas: 4.643

Fonte de Dados: MCop / EMBM-PM3

ALFEU FREITAS MOREIRA – Ten-Cel QOEM
Comandante do 18º BPM – Viamão

Anúncios

Seja visto e Não seja lembrado! – Edson Olimpio Oliveira – 13 Julho 2011 – Jornal Opinião

 

07 JULHO 13 – 2011 – SEJA VISTO E NÃO SEJA LEMBRADO – EDSON OLIMPIO OLIVEIRA – CRÔNICAS & AGUDAS – JORNAL OPINIÃO

Seja visto e Não seja lembrado!

Talvez a maioria de nós gostasse de ser visto e certamente de ser lembrado. Principalmente quando queremos cativar alguém. Vejam como qualquer mulher joga uns panos ardilosamente por cima e manipula perfumes alucinantes e maquia-se como as deusas e os resultados são previsíveis e desejáveis. Essas são maravilhas de tornar o comum em belo ou cativante. Pergunte a um político, por exemplo, e a resposta será a mesma desde que não seja pego com a boca na botija de algum mensalão ou em outra trampolinagem, por vezes legal, mas absolutamente imoral. Vamos enveredar por outros caminhos. Ajudem-me nesse exercício.

Cerca de 50 mil brasileiros morrem na hora e no local do acidente de trânsito. Um número não divulgado morre nas horas e dias ou a qualquer tempo que se segue o sinistro. Outro número sonegado é o que revela a extensão total de mutilados física e psicologicamente. Poderíamos abordar qualquer faceta macabra dessa guerra, como motoristas sem a básica qualificação, alcoolismo e outras drogas, ruas e estradas com pífios investimentos no mínimo há vinte anos e outros eteceteras. Em época passada o deputado estadual Ônix Lorenzoni foi o autor de lei que exigia faróis baixos em trafego diurno. Como quase tudo nesse brasilzão collorizado, foi fulminado por críticas e ataques. Lamentavelmente! Agitaram-se espadas e lançaram-se bombas até a norma sucumbir. Infelizmente muitos ainda somos primitivos para não querer evoluir para a luz. Use essa assertiva em qualquer sentido mais amplo.

Conduzir veículos com faróis acesos em luz baixa ou com os faroletes de neblina que muitos carros já vêm de fábrica ligados durante o dia requer um mínimo de bom senso do condutor ou motorista. No crepúsculo ou durante a noite é absolutamente necessário faróis acesos. Por mais incrível que isso possa parecer há criaturas absolutamente desprendidas que gostarão de serem lembradas, seja numa missa de sétimo dia, numa sepultura, num velório legal ou até como um doador de órgãos – quando sobram alguns do trauma no acidente – num sentimento inconsciente de altruísmo(?). Infelizmente são esses que levam junto para o outro lado quem não tem nada a ver com seu mortal desprendimento. Esqueçam essas histórias de sinaleiras ligadas, a maioria não aumenta ou melhora em nada a visibilidade.

Aqui vamos falar e escrever às mulheres. Heim? O irado leitor não gostou de chamar o sexo forte para o tema? Lembre-se que teimosia e testosterona começam com T e pode terminar em M. Sabe-se que as mulheres estão, por vários fatores, menos envolvidas em acidentes graves e que geralmente são mais cautelosas no trânsito. Pois será a mulher amiga, namorada, noiva, esposa, tia, mãe, avó, amante ou tantas outras qualificações que veste a mulher que dirá ao condutor macho ao volante: – Ligue os faróis para sermos vistos e bem vistos pelos outros e diminuírem nossos riscos. Elas não querem ser viúvas nem chorarem as lembranças de seus homens tombados sinistramente nos acidentes de trânsito. Parece pouco? Não é. Sou motorista profissional e de motocicletas há mais de quatro décadas. Para quem desconhece, já dirigi até ônibus de turismo. Minhas motocicletas sempre acendiam os faróis após ligar a ignição. Em meus carros dirijo sempre com faróis baixos ou faroletes ligados. Isso me afastou de vários acidentes. Assim como outros condutores seguiram suas vidas. Também estive do lado de quem recebe, trata e assiste o acidentado e o politraumatizado de trânsito como médico e cirurgião.

Andar com faróis ligados não aumenta a conta de luz – nesses últimos 20 anos somente troquei duas lâmpadas nas motos – nem do veículo e nem da CEEE, Coopernorte ou outra. Faróis ligados aumentarão suas chances de ser visto para não ser somente lembrado nesse trânsito macabro de mortes e mutilações. Se não por você, por quem você ama – e deve amar alguém mais – e até por quem você nem deseja conhecer seja num hospital num funeral ou num tribunal. Vamos sair do escuro de teses primitivas e condutas sombrias e vamos literalmente iluminar nossos caminhos, de quem amamos e protegemos e dos outros – Faróis Ligados!

Respeito ou Incentivo? – Edson Olimpio Oliveira – 06 Julho 2011 – Jornal Opinião

 

07 JULHO 06 – 2011 – RESPEITO OU INCENTIVO – EDSON OLIMPIO OLIVEIRA – CRÔNICAS & AGUDAS – JORNAL OPINIÃO

Respeito ou Incentivo?

Vivemos tempos nebulosos! Respiramos em eras de transição! O que é certo e o que é errado percorrem os noticiários e acotovelam as ideias de pais e cuidadores. Vivemos o império do legal, jamais a ética e a moral foram tão pisoteadas e escorraçadas quanto agora de liberdades democráticas. A suprema corte do país serve ou deveria servir como o maior balizador da moral e dos melhores costumes. Como as demais instituições a soma de seus desvios e erros confunde a conduta dos menos avisados. A liberdade prostituiu-se pelos desvarios ideológicos e o poder imperial de algumas minorias contra as maiorias.

 

A marcha da maconha! Ou seria a marcha pela maconha? Até os mais desavisados sabem dos perigos da maconha, tanto pelas enfermidades associadas ao seu uso, como por ser a porta de entrada das drogas de maior periculosidade humana. Há os ignorantes úteis – evitei usar a palavra néscio por alguns entenderem ofensiva – que, como um ex-presidente que defende sua descriminalização. Apoiam-se nas teses de que em alguns países a maconha é liberada ou de que pode ser usada na medicina. Nada disso tem a mínima sustentação racional, médica ou moral. Eis que em pouco tempo seremos algemados e processados por nos queixarmos de alguém usar maconha em nossa presença ou em ambientes públicos. Há que permitir a liberdade dessas minorias – ironia!

 

A atitude legal de obrigar a aceitação da maioria pelos desvios ou crimes de minorias beira a esquizofrenia social e legal. Principalmente porque as autoridades máximas e os cultos travestidos não entendem que essa “liberdade” possa ser usada como incentivo ao uso de drogas ou aos desvios sociais e da personalidade. Enquanto as ciências da Medicina buscam aliviar as dores da humanidade e exorcizar enfermidades e patologias da mente e do corpo e aí estão os incontáveis medicamentos, cirurgias e tratamentos que transformaram a cura numa tarefa principalmente humana e depois divina, certas autoridades talvez adorassem ver o corpo social cada vez mais doente, cada vez mais enfermo e pútrido.

 

Essas passeatas e exposições públicas servem como liberdade de expressão ou como incentivo? Quando altas autoridades e eminências cultas chancelam a perversão do corpo e da alma humana fazem o incentivo ou a apologia para a degradação das pessoas e da sociedade? Aquelas pessoas mais afeitas ao raciocínio e à busca do entendimento jamais enveredarão ou permitirão ao alcance de suas forças que seus seres amados trilhem esses tristes e sem retornos caminhos da droga e da destruição do corpo e da alma. Certamente, muitos serão desviados da retidão da luz divina e do percurso moral e ético de aprimoramento e crescimento da humanidade e morrerão atolados no pantanal da dependência química e nos incontáveis meandros do vício. Para esses últimos, quantos mais puderem afogar juntos… Qual a sua opinião e o seu sentimento?

Alimentos Orgânicos II!–Sua Conta e Risco – Edson Olimpio Oliveira – 29 Junho 2011 – Jornal Opinião

 

06 JUNHO 29 – 2011 – ALIMENTOS ORGÂNICOS! SUA CONTA E RISCO – EDSON OLIMPIO OLIVEIRA – CRÔNICAS & AGUDAS – JORNAL OPINIÃO

Alimentos Orgânicos! – Sua Conta e Risco. 2/II

Caso não tenha lido a parte anterior (1/II), veja no blog: https://edsonolimpio.wordpress.com

Cenário 3.

Consegue-se cultivar algo de forma produtiva sem ofertar nutrientes à planta? Historicamente o agricultor usa o esterco animal como adubo a sua plantação. Quando o plantio de subsistência familiar ou de reduzidas comunidades e populações precisou crescer para dar lucro, alimentos e melhores condições a todos – faltou estrume! O advento do petróleo e da industrialização retirou o homem das cavernas e do estrume e catapultou-o ao espaço do adubo químico e das análises de solos e plantas. E logo pesticidas para combater às pragas e ervas daninhas – faltaria fumo de rolo e sabão! A população crescia geometricamente – Crescei e multiplicai-vos! – aplicava-se o texto bíblico. – Sexo é tudo! – geração hippie. Durante a Revolução Vermelha de Mao Tsé Tung a elite não dirigente, principalmente os professores, passavam temporadas nos campos e na periferia das cidades juntando estrume com as mãos para desafogar as latrinas da gigantesca população e pelo caráter educativo e socializante. E certamente como adubo nas plantações. – Seria uma medida de cunho social aplicável hoje no Brasil? – elucubração. – Diga-me o que defecas e dir-te-ei quem és e o que comes! – T. Jordans, o Filósofo do Apocalipse.

Cenário 4.

Há anos passados uma comunidade americana foi acometida a graves casos letais de infecção intestinal e logo generalizada. A cidade foi isolada e os mecanismos de controle de doenças identificou uma fazenda local de hortigranjeiros orgânicos com adubação orgânica. Esses vegetais colhidos eram muito vendidos no mercado local. Há uma turma que belisca frutas, verduras e outros alimentos nas gôndolas dos mercados. Os vegetais não passavam por nenhuma higienização rigorosa. As pessoas contaminadas com baixa imunidade, principalmente os idosos, crianças ou com certas enfermidades, adoeciam e várias morriam em brutal sofrimento. Aprendeu? Jamais coma alimentos assim. Cuidado com vegetais crus incorporados aos alimentos (baurus, etc) e nos bufês. Na dúvida, jamais coma. – Quem tem teme! – T. Jordans.

Cenário 5.

Se você pensar que isso vai dar em estrume, não coma e nem deixe seus familiares e amigos comerem. Fora de casa é perigo maior. Orgânico ou natural jamais significa isento de riscos. Em casa tem a regra básica de lavar muito bem os vegetais e acrescentar 1 colher de sopa de água sanitária para litro de água pura em bacia limpa e deixa-los 15 minutos. E lavar abundantemente depois. Vinagre e pimenta não matam o bicharedo. Nem uísque ou cerveja. Benzer também não. – Quase me desmanchei em fezes e vômitos! – contava uma amiga voltando de uma semana de soro e antibióticos nas férias nordestinas. Lembre de que tudo que entra – tanto pela boca do corpo como pela boca da urna – deve sair. Por bem ou por mal! Infelizmente na política eles não saem nem por mal.

O CATGUT – 04 – 2011 – Ad76 MedCat! – por Edson Olimpio Oliveira

 

O CatGut

By Tainha

Número 04 – 2011 – AD 76 MedCat! Amigos para Sempre.

Editorial.

Estamos na Medicina há bons e maus 41 anos, ou 35 anos de formados e 6 anos de preparação. Muitos, ou até a maioria, já desenvolviam uma atividade profissional em clínicas, consultórios, hospitais ou prontos-socorros antes da formatura. Estamos numa faixa etária em que a montanha está sendo descida, queiramos ou não. O nosso horizonte já não é o mesmo lá dos idos de 1976 ou do auge da carreira. A vida nos impõe um prazo de validade. Aos cirurgiões esse prazo tende a ser menor do que aos clínicos. Alguns colegas já estão clinicando nos hospitais astrais ou no paraíso. Vários estão com alguma enfermidade controlada ou não. Outros são os estoicos e sobreviventes que teimam e ousam em manter uma vitalidade pessoal e de grupo. A busca e a necessidade de novos vínculos são vitais para o ser humano. O encontro com os seus num patamar semelhante de vida é fundamental. Devemos romper alguns grilhões que ainda nos acorrentam em paradigmas e conceitos férreos em busca de mais luz e alegria. A necessidade da felicidade é maior do que o direito a ela? Aqui estamos nós da AD 76 MedCat conclamando aos Amigos para Sempre – Vamos ser mais felizes juntos!

 

CORREIO.

Tainha, parabéns pela edição do CatGut, está bonita como sempre. Quero me candidatar a participar da comissão organizadora, se vcs. permitirem. Um grande abraço. Vera e Paulo Braga.

 

Tainha responde: as participações do Braga e da Vera trazem a certeza de sucesso da Festa de 35 Anos da AD 76 MEDCAT.

 

Amigo Tainha: Está dando zebra na data escolhida para nossa festa dos 35 anos.

Em nosso grupo existe uma regra muito séria que limita o número de pessoas que podem marcar férias simultaneamente. Acontece que a data escolhida bate com o 49° Congresso Brasileiro de Anestesiologia em Fortaleza. E já existem colegas com férias marcadas para esta data para poder comparecer no referido Congresso. Eu mesmo, deveria também ir ao Congresso porque sou presidente da Coopanest Planalto Médio (Cooperativa dos Anestesiologistas) e precisaria estar presente em uma Assembleia Geral da FEBRACAN que ocorrerá durante o Congresso. Mas isto seria contornável. Acontece que já sou o número quatro na ordem de marcação de férias para o período de 13 a 15 de novembro. Dificilmente poderei comparecer. Um abraço. Edison Horn

 

Tainha responde: estamos com tempo para decidir uma nova data para o evento, vamos ver as manifestações dos colegas. E aí pessoal?

 

Caros Tainha, Cledi, Cândida, Jacaré, Fátima,… Estávamos acompanhando a organização do jantar preparatório na "surdina", porque, até a data do mesmo, existia a possibilidade de comparecermos, mas, certamente, estaremos juntos na próxima.
Quanto a BONECA, que agora a Cris também conhece (fotos), estamos envidando os nossos maiores esforços para elucidação do enigma. Alguns aspectos já nos foi possível descobrir, como por exemplo: – Que a mesma é procedente do vizinho estado de Santa Catarina; – Que a gloriosa conquista ocorreu em uma festa de "alemão", tendo, como cupido, um "roedor"; – Que a referida aquisição não seria possível através de cambalhotas, porque, segundo aferimos, o autor da façanha teria que ser "metido" à bailarino e saltador, além de ter uns "pila" prá arcar com as consequências de seu ato;
– Que o protagonista da peripécia teria ficado muito feliz em ver a "bichinha" novamente em atividade. Assim que tivermos novos fatos elucidativos, estaremos informando. A "Faixa", ESTA está guardada com muito cuidado em nossa residência e, em breve, a levaremos para Porto Alegre. Recebam todos, colegas e agregados, o carinho do
Noal e da Cris.

Tainha responde: todos estranhavam o silêncio do Noal. Pipocavam elucubrações – agora falta o Steger “ressuscitar”. Quanto à boneca – está começando a ser puxado o fio desta meada. Muitos segredos ainda vão aparecer. <suspense>, <tchan,tchan,tchan,tchan> O cara já se manifestou quanto à FAIXA. E a Faixa – qual a sua novela. Aguardem que O CatGut, o mais irado jornal da internet, vai revelar!

Tainha! O Braga conseguiu me enviar o CatGut. Adorei as fotos, tudo! Agora gostaria que me enviasses teu celular. Abração, Cândida.

Tainha responde: (51) 97076297. Aviso – que usa e-mail do portal Terra poderá não receber nosso magnífico e esplendoroso jornal, pois diferente do yahoo, gmail, Hotmail (só para citar os mais comuns) as mensagens retornam como “Caixa Cheia” ou outros códigos de erro. Técnicos alertam estar comum isso no Terra.

Tainha! No Congresso Panamericano de Infec. Hospitalar em Gramado encontrei o Peninha palestrando sobre TBC. Conversamos e ele me disso que somente soube depois, falou que atualizou o Cadastro. Encaminho sua foto. Também estava lá a Maria da Graça, princesa como sempre. Renovo a sugestão e oferta para fazermos os 35 Anos em Piratuba ou Itá – lá tem águas termais e a barragem e muito turismo. Caco Ratinho Peralta

Tainha responde: isso aí pessoal. Se optarem por Itá ou Piratuba até podemos locar um ônibus. Como sempre vamos precisar das confirmações da data e das adesões. Lembrem que o Ratinho é campeão de festa. Piratuba foi formidável.

clip_image002

Grande Carlos Nunes Tietboehl Filho!

clip_image004

O Cara da Cambalhota volta a atacar e o CatGut flagrou a fera em pleno salto mortal!

clip_image006

O CatGut vai até sua cidade e em sua Casa: O Borginho e a Márcia recebem numa noite de extremo frio, mas com inigualável calor humano, o Ratinho e a Glorinha e a Cledi e o Tainha.

clip_image008

Aí está FAIXA famosa com a Beth organizando a Festa em Canela!

clip_image010

Karin e Ailton BAIANO Moraes – o cara que revelou o segredo da Caveira da AD 76.

clip_image012Alguém identifica?

CAUSO VERÍDICO:

Estávamos em plena Gincana Ipiranga. Era equipe pra tudo que era lado. A sede da nossa equipe ficava onde hoje está a Biblioteca da Faculdade. Quando a tarefa era “interessante ou boa”, os chefes iam executar. Os recrutas – eu, por exemplo – ficavam nas atividades subalternas e braçais, como atentos aos rádios, anotar mensagens telefônicas, buscar refri e outras de vital magnitude. Eis que surgiu uma viagem de avião para São Lourenço ou Pelotas. Estava acertada por telefone buscar uma das tarefas lá na região. Eu nunca tinha viajado de avião e somente os tinha visto no ar, no Salgado Filho ou nos corredores da Faculdade. Me escalei na lista. Avisaram pra tirar o cavalinho da chuva. Tempos depois me chamaram e: – Tainha é tudo contigo, vais de avião pra Pelotas e dependemos de ti cara. Do início exultante, veio a desconfiança e daí falei pro Ratinho descobrir porque essa “boa” seria pra mim. A descoberta: o avião era um teco-teco que somente voava sem chuva, de dia, sem cerração e com vento muito leve. Saltei fora dessa bronca. Não conseguiram nenhum suicida em potencial para a aventura pelotense. Cumprimos a tarefa por aqui mesmo. – Conte um dos seus causos aqui!

 

HERRERIAS.

Uma mensagem foi-nos encaminhada pelo blog. Solicitamos confirmação do autor.

 

clip_image014clip_image016

30 Anos – Descerramento da Placa na Faculdade. Brilhante Professor Bonamigo!

AUSÊNCIAS NO CADASTRO.

Ajudem-nos a completar as faltas no Cadastro. Qualquer colega com que tenham contato poderá/deverá auxiliar nesta tarefa. Podemos colocar no Cadastro os e-mails de filhos, esposos, esposas. Talvez: pastores, padres, pais e mães de santo, secretárias de bloco cirúrgico, representantes de laboratório – qualquer criatura que auxilie a rebocar o/a colega.

O CATGUT vai para o BLOG: https://edsonolimpio.wordpress.com

PONTOS ESSENCIAIS PARA OS CÔNJUGES!

 

Reconhecer que o outro é um espírito por si, com ideais e tendências diversas.

Em tempo algum abandonar o outro aos próprios deveres e lutas, sob o pretexto de que possui tarefas diferentes.

Socorrer o outro em suas esperanças, empenhando esforço e carinho para que as realize.

Afastar do outro quaisquer assuntos tendentes a turvar-lhes a confiança recíproca.

Abolir o ciúme.

Aceitar a importância do problema sexual de um para o outro.

Entender que o amor inclui o respeito, a cortesia, a afabilidade e a discrição.

Fugir do relaxamento e do desperdício.

Adaptar-se ao nível econômico e social em que se encontram, embora cientes de que melhoria, através da existência correta, é obrigação.

Evitar rixas e discussões.

Nunca selar compromissos fora de casa sem ouvir a opinião do outro.

Tratar os filhos com equilíbrio, sem reduzi-los à condição de bonecas.

Não obrigar os filhos a estudos, linhas determinadas de trabalho, distrações ou hábitos, para os quais não sintam vocação.

Observar que os filhos precisam de educação, disciplina e bons exemplos e não de castigo ou caprichos satisfeitos.

Não enganar os filhos dando respostas ociosas às indagações que façam.

Manter entendimento e cooperação na solução das dificuldades que surjam nas famílias um do outro.

Jamais sacrificar a harmonia e a segurança do lar sob a desculpa de exigências religiosas ou sociais.

Amparar e respeitar as amizades do outro.

Não perder tempo com futilidades.

Compreender que o matrimônio é uma escola e que os cônjuges tudo precisam fazer nos domínios do possível para que não seja modificado o programa trazido à Terra por eles mesmos, na lei da reencarnação, alterando o plano de serviço com separações reconhecidamente desnecessárias.

(De “Sol nas Almas”, de Waldo Vieira, pelo Espírito André Luiz)

Contribuição Dra. Crislaine Leonhardt

A nossa amiga e colega medcatiana Cris realiza importante atividade social, humanitária e espiritual aqui em Viamão. Colhi o texto acima de uma mensagem que me enviou. Talvez outros colegas participem ou desejem participar de algo belo quanto à Crislaine e seu esposo Selmo. No outro jornal e Mara e o Rubem Brust trouxeram outra importante e bela mensagem. Traga a sua! O MedCat levará seu amor aos seus colegas de Medicina e companheiros de Jornada. Vamos juntos!

ANIVERSÁRIO: 29 DE JUNHO – CRISTINA ESPOSA DO NOAL!

Os parabéns e votos de Alegrias, Saúde e Realizações dos Amigos para Sempre.

clip_image018