O Coitadismo Brasileiro – Edson Olimpio Oliveira – Jornal Opinião – 31 Agosto 2011

08 AGOSTO 31 – 2011 –  O COITADISMO BRASILEIRO – EDSON OLIMPIO
OLIVEIRA – CRÔNICAS & AGUDAS – JORNAL OPINIÃO

 

O Coitadismo Brasileiro

 

Esta semana a TV brasileira foi pródiga em mostrar cenas de jovens agredindo
professores dentro de escolas por todo o país. Igualmente apresentou uma série
de professores agredidos, espancados e ameaçados de morte por pais de alunos.
Isso não configura nenhuma novidade ao alcance da vista cansada ou dos mais
míopes e desinteressados. Todo tipo de violência passando pelo carro com a
pintura riscada, pneus furados, ameaças explícitas chegando invariavelmente às
agressões físicas com vários professores apresentando sequelas dos danos a eles
infringidos tanto da parte corporal como da psicológica.

Observem
que isso não é primazia das escolas, está espraiado por todos os setores da
vida brasileira. Eis que uma servente de escola envenena a comida das crianças
e dos demais trabalhadores. A polícia identifica-a. A seguir vem seu advogado
apresentar pungente brado contra o delegado por a indiciada ser “jovem, pobre e
negra”. Não bastasse um anteparo protetor a malignidade tem três: é jovem –
logo não sabe o que faz; é pobre – logo a sociedade é culpada da sua situação
econômica; e finalmente é negra – logo todos tem uma dívida secular com ela.
Esqueceu-se o ilustre defensor em apresenta-la como Mulher. Mas logo deverá
fazer isso.

Na
política nacional, a presidente Dilma está enfrentando a herança maldita de
muitos, mas principalmente dos dois últimos presidentes – lá se foram dezesseis
anos de um FHC frouxo e engavetador e
passou por um Lula que nada soube ou viu
e loteou à impunidade dezenas de ministérios e milhares de cargos públicos em
nome da discutível governabilidade. A praga malufiana
rouba, mas faz – encontrou guarida na
intensa atividade da famigerada lei de Gérson
levar vantagem em tudo! Avisamos
aos escandalosos e idólatras de plantão que jamais se olha somente as
qualidades da pessoa. Até no amor deve-se ver e sentir os defeitos do outro.

Permiti-me
cunhar a palavra Coitadismo (dos
coitados) para a coluna a fim de que o arguto leitor sinta-se presa ou vítima
de uma infecção ideológica, religiosa ou social do brasileiro. O bandido é
intensamente defendido por organizações de outorgados
direitos humanos. Alguns segmentos dos aplicadores de leis são benevolentes ou cúmplices
dos infratores ou bandidos de todas as pelagens em detrimentos das suas
vítimas. Há outro intenso loteamento das terras brasileiras por leis e seus
entendedores e aplicadores para reservas indígenas, quilombolas e sem terras.
Exemplos: reserva Raposa Terra do Sol em Roraima onde agricultores e índios com
cerca de um século ali trabalhando foram expulsos e jogados nos lixões de Boa
Vista. Vejam a criação do “quilombo
de Morro Alto aqui em Torres. Seria outra vergonha travestida da legalidade e do
mito da eternização da culpa e dívida?

Não
há nenhuma generalização a qualquer extrato social, pois aquela é a prima burra
da escassez de entendimento ou da maldade. Toda a sociedade brasileira está
pagando em dinheiro − mais de cinco meses por ano de trabalho − entregue aos
governos e seus perdulários e parasitas oficiais. E pagando com a degradação da
disciplina, do respeito, da verdade, da legalidade e do amor em suas famílias,
nos ambientes de trabalho e nos mais diversos meandros da vida brasileira.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: