Leite “popular” – salvem-se quem puder – Edson Olimpio – Maio 2013

 

2013 – 05 – 15 Maio 2013 – Leite “popular” salvem-se quem puder – Edson Olimpio Oliveira – Crônicas & Agudas – Jornal Opinião

Leite “popular” – salvem-se quem puder!

Salvem-se quem puder neste Brasil de todos os escândalos. Não chega a esfriar o banco que algo de novo e horripilante incendeia o noticiário. Superfaturamento nos estádios da Copa em que faltam hospitais e sobra ideologia de esquerda. Os dez anos de governo “popular” que proporcionalmente criou mais escolas de Medicina que os séculos anteriores, tornando o país num recordista mundial, mas sem dar emprego, carreira e salário compatível aos profissionais que informa, forma ou deforma para as regiões carentes. Agora o mesmo decanato de governo quer a importação de escravos cubanos para fazer “Medicina”. Não bastasse insistir para que “médicos” saídos de qualquer “escuela” no estrangeiro nem precisem obedecer às leis nacionais de validação de seu diploma e verificação de sua capacidade nas universidades públicas. Vergonhoso e triste! Alguma ideologia (marxista, leninista, castrista, maoísta, etc.) retrógrada deseja aumentar a sua trama, a sua teia de poder na sociedade brasileira? Vale a estratégia de semear desgraças para falsamente oferecer solução.

Cr & Ag

Notaram como diminuíram os comboios de caminhões de areia na ERS 040 depois da divulgação de presos pela operação Concutare? Estariam mineradoras ou seus membros preocupados em caírem na malha da polícia federal? Ou seria mera casualidade? Eis que mais um escândalo semanal explode – leite falsificado, contaminado por substâncias nocivas à saúde. Beleza vir à tona, mas por que somente depois de mais de um ano da constatação das denúncias? Será que o estado ou o Brasil não têm peritos e laboratórios em condições técnicas de realizarem esses exames em dias ou semanas? Ou alguém solicitou auxílio de Cuba e de seus “médicos”? Ou a interferência de forças do astral? Estamos sendo envenenados todo esse tempo ou somos cobaias de algum experimento maquiavélico? E ainda querem alijar o ministério público da investigação dos delitos e crimes! Somos solidários à revolta dos cidadãos que trabalham, pagam impostos e são sugados pelos governos, que privilegiam assassinos de todas as idades e colarinhos em detrimento da pessoa honesta e trabalhadora. Na última década a “bolsa bandido” aumentou em mais de 500% os pagamentos aos criminosos brasileiros, enquanto as vítimas…

Cr & Ag

Tá vendo só doutor como o senhor tá errado em mandar a gente beber muito leite e iogurte para tratar a osteoporose? Vê como o senhor tá errado em recomendar essa vacina pros velhos? Taí a vacina derrubando velho e o leite terminando de adoecer e matar. Ou o senhor acha que o governo se interessa pelos velhos? Ou nos mata pela aposentadoria que diminui sempre, ou mata favorecendo os bandidos, ou mata pelos alimentos e pelos remédios falsos! – dizia uma querida amiga e professora aposentada. Assim como na época da ditadura e do Golbery em que nada era casual, agora na ideologia atual acaba-se com o que resta da saúde das pessoas, desacreditam-se os profissionais mais respeitados, desrespeitam-se as instituições (como da segurança, do ministério público e do judiciário), protege-se a criminalidade, acoberta-se a falcatrua, ruma-se ao caos institucional e social para que a “nova era dos salvadores da pátria” eternizem-se perante oposições débeis ou covardes.

Cr & Ag

Um conhecido e atuante esquerdista local dizia-me que “a saúde em Cuba é excelente e acessível a todos”. Saúde de quem? Em que níveis? O pessoal do poder quando adoece vai para o hospital Sírio Libanês ou Albert Einstein. Nunca ao SUS e muito menos a Cuba. Por quê? No século passado a ilha exportou a “revolução” e a morte para toda a América Latina e para a África. Hoje exportam “médicos” que não possuem condições ou o preparo das nossas piores escolas médicas. Quais as patentes ou descobertas na área médica de Cuba nos últimos sessenta anos? Quantas patentes ou prêmios Nobel teve a medicina ou a pesquisa cubana? – Lá se cura o vitiligo! – dizia um incauto ou doutrinado. Nenhuma prova ou documentação reproduzível em nenhum lugar do planeta que ateste isso ou que Cuba possa negociar sem ideologia associada. Logo é a balela que repetida ganha louros de verdade. Como a saúde do Brasil não tem solução com brasileiros, nossa segurança é insegura, nossa justiça é tardia e falha, nosso leite é insalubre e os japoneses reclamam dos buracos das mineradoras de areia… que outra solução, que outra salvação teremos?

Ternura

Amamentando

Anúncios

Vou dar no meio dele – Edson Olimpio – Maio 2013

 

2013 – 05 – 08 Maio 2013 – Vou dar no meio dele – Edson Olimpio Oliveira – Crônicas & Agudas – Jornal Opinião

“Vou dar no meio dele”

Seria um período ou um estágio de transição da sociedade e da humanidade? É mais fácil separar o “joio do trigo” ou o bom do ruim? As distensões entre os mais variados segmentos sociais e entre as pessoas estão mais agudos? Há mais intransigência? Certa feita em São Paulo, estávamos quatro viamonenses num percurso num táxi. O motorista queimando uma adrenalina a olhos vistos, eis que outro carro ameaça cortá-lo e entrar em sua pista e ao contrário de reduzir a velocidade ou frear, mas ele acelera. O outro motorista recolhe e passam a centímetros um do outro. Eis que ele assim se manifesta entre outras palavras que vocês podem imaginar e deduzir: – Se ele mete, eu dô no meio dele! E nós e ele e o outro motorista? Escapamos de um acidente e dele “dar no meio do outro”. Insanidade? Esses alucinados estão aí do seu lado. Eles caminham e dirigem entre nós e estamos expostos a sua fúria e ao amargor de sua existência.

Cr & Ag

“Imprensa canalha”.

Jornalistas entrevistando as autoridades responsáveis pela prisão desse pessoal acusado de máfia das licenças ambientais. Os jornalistas, assim como aquele conhecido pessoal dos direitos humanos, insistiam que os presos teriam más condições de vida no presídio central. E preocupados com o banho de sol, visitas de familiares, número de refeições. Kits de higiene, colchões e roupas de cama limpas, chuveiro quente e outras “obrigações” do sistema. Estranhamente nenhuma pergunta sobre os motivos e as evidências que desencadearam a operação Concutare e a prisão dos acusados. Certamente a maioria dos cidadãos desejaria saber os detalhes dos crimes que motivaram as prisões. Os cidadãos entendem que para “graúdos” serem acusados e presos pela Polícia Federal deve ter havido exaustiva investigação, sólidas provas e evidências policiais, do Ministério Público e aceitas e aprovadas pelo juiz federal e passado inclusive pelo Ministro da Justiça. Mas nada disso interessava aos jornalistas entrevistadores. Isso é comum e corriqueiro na atividade fundamental da imprensa livre. A mesma imprensa que tem sido alvejada pela vontade e desejo de segmentos interessados em limitar, cercear, amordaçar a imprensa livre. Gente que dizia combater a censura da ditadura, agora virou vidraça e não aceita ser criticada e muito menos verem expostas suas chagas. E foi usando a expressão do título que um assistente esbravejou em público quando ouvíamos a entrevista.

Cr & Ag

“Mata-se em nome de Deus”

Sempre se matou – e muito – em nome de Deus, E isso nunca foi exclusividade de nenhuma religião em particular. Tanto religiões orientais quanto ocidentais. É conhecida a perseguição que Buda e seus discípulos sofreram, assim como eram pisoteados por elefantes em público. Cristãos jogados às feras e trucidados nas arenas. As batalhas das cruzadas e os mouros na península ibérica. O extermínio das populações indígenas na América e as intermináveis guerras tribais da África. A lista é muito, muito longa. Acusam o Islamismo de diversos males e as matanças por seus membros. “De alguns de seus membros” – seria melhor. A intolerância e as mortes de uns não significam o pensamento, sentimento e atitude da maioria. Concorda?

Imagem44

 

Grávida

Comida Caseira – Edson Olimpio – Maio 2013

 

2013 – 05 – 01 Maio 2013 – Comida caseira – Edson Olimpio Oliveira – Crônicas & Agudas – Jornal Opinião

Comida caseira

O

gênero de programa que mais cresce na mídia trata de culinária com as mais variadas formas. Do simples ao gótico. Do caseiro ao grande chefe. Há lugar para todos os times e uma única divindade – a gastronomia. Há quem atribua isso a dois importantes fatores dos nossos tempos: primeiro – a mulher abandonou a cozinha doméstica no dia a dia para ter uma vida profissional. Segundo, ao fato das famílias usarem e abusarem cada vez mais do comer na rua ou comer fora. Eis que isso abriu o caminho para um aluvião de homens dedicando-se de corpo, alma e boca ao cozinhar por esporte, diletantismo ou necessidade de retorno às origens da comida caseira ou da saudosa comida de mãe e de avó.

Cr & Ag

O cronista já está com água na boca de lembrar-se de certos pratos domésticos. Sopa de feijão que é uma dessas obras de arte doméstica com fórmula e execução da Cledi que encanta o cronista e tem novo adorador no neto Lucas. Ah, querem a fórmula? Falem com ela! Mas aquele caldo único e grosso dos grãos esmagados, filtrados, com temperos naturais e isentos dessa formulação química abusiva, a massa no ponto, a linguiça rabinho de gato e… Deve-se degustar abusivamente no almoço, pois temos à tarde para continuar curtindo imagens e sabores inigualáveis.

Cr & Ag

Observe que até o tradicional churrasco tem fórmula e execução peculiar em cada assador. Absolutamente nada contra os lautos bufês e variedade de carnes nas churrascarias, mas um churrasco feito com o capricho e o amor do assador doméstico tem um valor único que se constitui em um ritual. O cérebro recorda da churrascaria tal e qual, mas somente o coração faz as glândulas salivarem lembrando-se das comidas caseiras. Dói-me ver ou saber das mães ou das avós que não tem tempo ou abrem um prosaico miojo e colocam nos pratos das crianças. O cozinhar e ser assistido por filhos ou netos é uma deslumbrante mostra de afetividade, de carinho, de amor declarado e degustado. Estudos demonstram que crianças que são alimentadas e que participam dessa liturgia da cozinha com seus familiares, tornam-se pessoas mais aptas a elaborar seus sentimentos e prepararem-se para a vida revestida do amor familiar.

Cr & Ag

Muito se fala e busca a denominada qualidade de vida. Acredite que a qualidade de vida passa obrigatoriamente por satisfazer o que é uma necessidade básica – comer e beber – ser realizada com alegria e amor. Nos tempos da nobreza ou pré-modernos, as cozinhas ficavam afastadas ou distantes da parte principal da casa ou do castelo. Além dos cheiros, sujeiras e da fumaça destruidora de pulmões, isso era tarefa para escravos. Inclusive a alimentação básica pelo leite do seio. As famílias eram desagregadas, ajuntadas por interesses e de amor escasso muitas vezes. No entanto, nas casas dos camponeses ou dos indígenas, a cozinha era a área mais nobre e utilizada da família. Uma família mais integrada e amorosa respeitando e cuidando dos seus do nascimento à velhice oferecendo às visitas ou convidados aquilo do melhor de sua culinária e das suas posses. E… bom apetite!

Mãe Negra

Quando o amor transcende…

Empanzinado! Sim ou não?

 

2013 – 04 – 24 Abril 2013 – Empanzinado! Sim ou não? – Edson Olimpio Oliveira – Crônicas & Agudas – Jornal Opinião

Empanzinado! Sim ou não?

Pelo desdobre da palavra”, como diria um gaudério amigo, empanzinado vem do verbo empanzinar ou ainda “de encher a pança(panza)”, empanturrar. O velho Aurélio de muitas guerras acrescenta: abarrotar, encher, iludir, enganar, embaçar, lograr, burlar, surpreender com alguma notícia má ou com alguma pancada. Depois desse curto passeio pelo vernáculo – vamo pro pau! “Mais x postos de gasolina assaltados essa noite!” – repete o noticiário acrescentando aos 50 outros postos assaltados. E assim com caixas eletrônicos, bancos, casas e cidadãos trabalhadores. Sistematicamente culpam-se os órgãos de segurança pública. Mas não seriam eles o reflexo de uma sociedade doente e carente de princípios morais e éticos. De uma justiça que alega “cumprir a lei”, quando na verdade pode estar favorecendo a bandidagem pela má e pessoal interpretação da lei? Da mesma justiça que “solta criminosos” porque as cadeias estão cheias, numa sociedade que carece muito mais de hospitais e postos de saúde e, no entanto, constrói estádios de futebol superfaturados.

Cr & Ag

Empanzinado, mas não iludido por um congresso nacional que mais parece o pior retrato dos piores eleitores ou um poço negro da sociedade enferma. Novamente as enchentes na serra fluminense e nos baixios de São Paulo com a desgraça de mortos e arrasados numa rotina anualmente repetida e consagrada para ascensão da politicagem mais canalha e sórdida (redundância ou ênfase?). E as centenárias secas do nordeste? E dê-lhe as imagens e os sons dos sofrimentos de homens e animais e os projetos que se acumulam e nada resolvem. Dizia um jornalista: – Vamos resolver o problema do Oriente Médico, acabar com o conflito milenar de judeus e árabes e ainda acabar com a seca e a miséria nordestina com uma só canetada – vamos doar o Nordeste para Israel! É o humor para alívio da náusea e do empanturramento ou seria a solução para a incapacidade nacional?

Cr & Ag

É a safra que não tem como escoar e as filas de caminhões nas estradas e nos portos esperando a assinatura do burocrata de plantão e o aval da autoridade incompetente. Depois de 12 anos de governo daqueles que promoviam as invasões de terra nos chamados “governos neoliberais”, continuam as marchas e contramarchas desse pessoal que clama por reforma agrária ou daqueles que são profissionais do conflito e da invasão. Solução ou purgante? O século 21 demonstra que a atividade rural ou agrícola deixou de ser coisa para amadores, práticos e afoitos para que a ciência, a técnica e o trabalho mostrem os reais caminhos e soluções. Um conhecido jornalista viamonense que milita na capital usa com frequência o termo “lixo humano” para classificar a bandidagem de toda ordem. Um caro amigo viamonense indigna-se, ofende-se com esse termo. Vejam como diversas pessoas no dia a dia empregam o mesmo termo para as hordas ou falanges de zumbis drogados que já não possuem nenhum outro vínculo familiar ou social, somente a brutal dependência da droga e de todas as formas de consegui-la e usá-la. Também dessa turma que assassina e estupra porque “não tiveram as mesmas oportunidades que você” e daí “foram para a criminalidade, pois são deserdados dessa sociedade opressora e capitalista selvagem”. Engasgou-se? Vai explodir a barriga?

Cr & Ag

Beleza a nova lei de “direitos e mais direitos” para os empregados domésticos! Novamente o fecundo e pródigo (com o dinheiro e o trabalho dos outros) legislador “esquece-se” de “deveres”. Assim é a chamada “constituição cidadã” que vem continuamente privilegiar e dar vazão ao oportunismo do populismo selvagem. Uma sociedade ancorada em direitos e mais direitos ou direitos adquiridos entranhados no DNA brasileiro está fadada a empanzinar-se e iludir-se. Concorda? Uma sociedade em que o sonho profissional e de segurança de legiões é aboletar-se no serviço público ad eternum ou idolatrar a estabilidade do emprego e assim menosprezar o mérito, o esforço, o desafio de criar e de vencer e capacitar-se para evoluir por suas qualidades…

Vendedor de Maçãs