A Criança como Escudo Humano! Edson Olimpio Oliveira. Crônicas & Agudas. Jornal Opinião. 04 Julho 2017.

 

2017 – 07 – 04 Julho – A Criança como Escudo Humano – EDS OLIMPIO – Crônicas & Agudas – Jornal Opinião

http://www.edsonolimpio.com.br

A Criança como Escudo Humano!

N

ão me causa nenhuma estranheza pessoas cultas, até com diploma universitário, usem mais a emoção do que a razão e o bom senso em seus julgamentos ou colocações. É da vida, mas há um novo tempo para realinhar ideias e não se permitir cair no engodo repetido. Principalmente depois da Revolução Industrial iniciada na Inglaterra no final do século XIX, as crianças seriam vistas como seres humanos a proteger e não seres descartáveis ou usados em condições cruéis de trabalho ou de vida. Estamos no século XXI, as legislações protegem as crianças em todos os horizontes, no entanto, as crianças são vítimas de abuso sexual, por exemplo, na maioria absoluta das vezes, dentro dos seus lares e por pessoas que as deveriam proteger e amar. Assombra-nos o infanticídio cometidos pelos “povos da floresta”. Sofremos com crianças sendo capturadas e doutrinadas à força pela guerrilha assassina na África e no Oriente Médio. A dor explode com as crianças bombas. Na crônica anterior, “O policial também é um filho de Deus!”, expomos diversos questionamentos sem respostas, como pela presença física de crianças na desocupação de prédio invadido em Porto Alegre, capital gaúcha.

Crônicas & Agudas

Qualquer animal na natureza esconde seus filhotes na mais protegida toca quando vai à caça ou quando o combate é iminente. É normal e esperado proteger os filhotes. O Homo sapiens (“homem sábio”) sempre procede assim? Açulados por sindicatos, sabe-se de professores incitarem alunos (filhos dos outros!) para o campo minado das reclamações e do enfrentamento desejado. Sabe-se a estratégia de luta de movimentos, como da interminável reforma agrária, usarem crianças e mulheres em suas manifestações com foices e facões. Assaltantes de banco usam rotineiramente tapumes humanos (filhos e familiares dos outros) para se protegerem durante assaltos com feroz violência. Entretanto, desconhecemos as violentas torcidas organizadas se enfrentarem e seus membros levarem seus filhos para o combate. Jamais vimos um policial civil levar seu filho para executar um mandato judicial. Tampouco algum policial militar levar filhos e esposa para um enfrentamento qualquer. E você levaria seu filho? Onde estão as diferenças?

Cr & Ag

A imensa maioria das pessoas inteligentes e não comprometidas com invasores sentem dor pelas “crianças na noite fria de inverno, num horário inadequado”. Qualquer pessoa normal sentirá dor com crianças em risco. Lembrem – até os animais, ditos irracionais, protegem seus filhotes. Se você pai ou mãe, avô ou avó, enfim responsável por uma criança que terá o local onde vive em risco, fará o que? Certamente respondeu – proteger as crianças, afastá-las da luta! Não foi isso que aconteceu. Mais de dois anos de negociações judiciais sem acordos com os invasores. Desocupação previamente anunciada e determinada pela Justiça depois de recursos. Se eu ou você estamos naquele prédio e sabemos, pois ninguém desconhecia a ordem judicial de desocupação, e queremos lutar por “nossos direitos” (mesmo contra a lei), faremos o que? Primeiro é afastar e proteger crianças da área de conflito e de combate premeditado. Se você escolhe deixar seus filhos na linha de batalha a responsabilidade é sua ou é do Estado, ou sociedade? A orquestração, a estratégia de combate, exige vítimas inocentes, até mártires, crianças de preferência? Usa-se a emoção das pessoas e da opinião pública, já manipulada por jornalistas da mesma cor ideológica, para demonizar a polícia e satanizar o governo. E aumentar o “sentimento de culpa da sociedade” pelos necessitados do momento. Mais manipulação! Ainda – mentores maquiavélicos, ao usarem crianças na luta, estarão fabricando futuros guerreiros de ódio forjado contra as instituições democráticas, lembre exemplos.

Afora isso, os mesmos responsáveis mantinham essas crianças, se todas forem dali e não carreadas de outros lugares, em quais condições de vida? Pense! Jamais se deixe iludir por mitos criados, mantidos e vendidos. Como os que nos levaram a um país com a maior crise econômica e moral da sua história e talvez entre os povos ditos civilizados, entre essas hordas que defendem criminosos e seus interesses contra os cidadãos que trabalham e contribuem dentro das leis, arcando com o custo da corrupção institucional e metastática.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: