Lágrimas! Edson Olimpio – Crônicas & Agudas. Jornal Opinião. 30 Agosto 2016.

 

2016 – 08 – 30 agosto – Lágrimas – EDS OLIMPIO – Crônicas & Agudas – Jornal Opinião

http://www.edsonolimpio.com.br

Lágrimas!

Talvez seja o ser humano a única criatura desse planeta que chore. Vertemos lágrimas quando os sentimentos afloram de nosso espírito-mente para as singelas glândulas lacrimais, que nas demais situações estão ali para lubrificar e limpar nossos olhos. Há solenidades que fazem nosso coração tamborilar freneticamente – declaração de amor, casamento, primeiro choro de um filho, hino nacional e formatura, entre outras. Ontem sábado, fui distinguido com convite para duas formaturas: Fabiane Severgini e Lucas Caetano Saikoski da Cunha.

A Fabiane é a ‘menor’ da Clarice, minha Secretária e formou-se em Farmácia pela PUCRS. A Fabiane e sua irmã, ficaram órfãs muito precocemente.  A Clarice foi mãe e pai dessas meninas. Trabalhando sempre. Educando e dando os valores morais que uma mãe amorosa e responsável é capaz. “A maior herança que se pode dar a um filho é o estudo!” – ensinava dona Dora, minha mãe. A Fabiane cresceu e rompeu o casulo dessa cidade e alçou voos para uma das melhores universidades e faculdades de Farmácia do País. Por sua competência. Por seu esforço. Por sua dedicação em adiar ou dispensar o necessário para estar lá no Salão de Atos da PUC recebendo o seu ‘canudo’ – lembrem a música por Martinho da Vila. Agora abre-se uma nova jornada, mais luminosa, muitos desafios e escolhas – a nova vida de Fabiane Severgini, a Farmacêutica. É uma honra conviver com vocês!

Crônicas & Agudas

Daqui a alguns dias o Lucas fará aniversário. Eu estava junto com a comadre Varlete, ao seu lado como amigo e como médico no seu parto. Como médico e plantonista atendi talvez centenas de partos, cada um tem a sua luz. Cada um é especial para a família e para o médico e sua responsabilidade com a mãe e com aquele ser maravilhoso e tão ansiosamente aguardado. Meu amigo José Onofre e a Cledi aguardavam na antessala. A colega obstetra, o anestesista, a enfermagem, a Irmã de caridade e eu. O Lucas nasceu com a luz divina gerada por muito amor de seus pais, da família e de todos a sua volta. E chorou. Seu primeiro brado de vitória. E relembramos cada um de nossos filhos e estando em outros partos vem um filme à nossa mente. Lágrimas afloram! Em cada um de nós à sua maneira.

Varlete e José Onofre vieram de famílias simples e galgaram uma universidade e a Advocacia e possibilitaram ao filho único e especial fazer a sua escolha e conquistar Administração na ESPN, uma das melhores e mais rigorosas faculdades do País. Assisti o compadre José Onofre derramar repetidas lágrimas de felicidade. É um orgulho aos pais. Filhos, sempre vistos como crianças em nossos corações, vencerem essa Olimpíada da vida e estarem ali para que o mundo os veja e festeje com eles, as suas medalhas no pódio iluminado da Formatura. É uma honra estar na vida de vocês!

Fabiane e Lucas!

Saúde! Disciplina! Sabedoria! Amor e Humildade! Cuidem da Saúde, cultivem a Disciplina, colham e vivam com Sabedoria, amem e sejam humildes!  

Outras lágrimas!

Na minha formatura chorei pela ausência da minha mãe. Ontem lembrava de uma jovem médica oftalmologista assassinada em Porto Alegre que teve a sua formatura e todo o cortejo de sentimentos e emoções que agora revivo. Como estará a sua família? E a mãe de 44 anos, com a filha de 14 anos ao seu lado no carro estacionado defronte tradicional escola de Porto Alegre assassinada e seus filhos dilacerados pela dor nunca terão sua mãe nas formaturas. Alegria e dor servem para reflexão. Refletir e entender. Entender e agir. Fiz uma prece silenciosa pela alegria de uns e a tristeza de outros. E agradecer ao Criador toda a luz de cada novo dia exercitando a Solidariedade. Colabore com Médicos sem Fronteiras e/ou AACD de Porto Alegre agora e em cada aniversário de seu filho.  

Nova Coluna – Jornal Opinião – 30 Agosto 2016.

 

2016 - Chamada para Ler

Sinais precoces da Primavera! Edson Olimpio Oliveira. Crônicas & Agudas. 09 Agosto 2016.

 

2016 – 08 – 09 Agosto – Sinais precoces da Primavera – Edson Olimpio Oliveira – Crônicas & Agudas – Jornal Opinião

http://www.edsonolimpio.com.br

Sinais precoces da Primavera! – Série Vida com mais Humor.

C

oncordo que seria mais poético “os ares da Primavera” ou “a Primavera despe-se e… vai à luta”. Argh! Mas médico fala de sinais e de sintomas, então me compreendam. Pesquisa-se na ABNT quais as normas técnicas que regulam o aparecimento da Primavera. Estaria ela com o alvará em dia? E a vistoria dos bombeiros? E os laudos de mil e uma utilidades? Ou inutilidades? Como a Primavera tem uma cota de 25%, estaria invadindo a cota das outras estações? Nesse ano olímpico e ‘golpeado’ de 2016, ano de dor e desemprego, salários fracionados e ausentes, de Lava Jato escancarando a fossa pútrida da roubalheira mafiosa, há que a Primavera dar seus primeiros sinais de vida. Felizmente! De abandonar a dormência gélida do mano Inverno. Assoviar para o Verão e dar as caras e outras partes.

Crônicas & Agudas

A sensualidade da minha gata Neve gingando no peitoril do terraço e ao espreguiçar-se com a cauda em tremor seria um sinal? As formigas do terreno baldio estão limpando as tocas, organizando-se para o trabalho – outro sinal? Um sabiá do papo amarelo limpa a garganta e faz uma sinfonia ao entardecer – sinal? A temperatura subiu, principalmente na Comissão do impeachment, mas isso é em Brasília e aqui pelas greves e a liberação da bandidagem coitadinha que não pode ser encarcerada pois os presídios são “cruéis e desumanos”. O Arigó do Nacional alerta que tem andorinhas sobrevoando. Um taxista diz serem urubus camuflados. Fedeu! Ajudem-me a identificar mais sinais do acordar primaveril. Outro alega que “isso tudo é por ordem e culpa do Bonato em campanha eleitoral”. Uma professora escutando de lado berra: – É o Sartori! E segue a greve geeente.

Cr & Ag

Desgraça pouca é bobagem”, alertava minha mãezinha. Estou preocupado com meu saco. Sim! Assim como muitos de vocês eu tenho saco. É um saco onde guardo as roupas de inverno e outro sacão para os cobertores mostardeiros. E não é síndrome de Papai Noel. Quem não faz isso? Uma amiga alerta que quando seu saco enche ela vai encher o do marido e dos filhos e até dos outros. Tropeçando nos desníveis e nos buracos das calçadas aqui no Centro de Viamão City vou parando aqui e acolá para trocar observações com os amigos sobreviventes. “As lojas fechadas são sinais que as criaturas se mudaram para o litoral para curtir o verão e salgar o lombo”, diziam-me. Eis que após longas observações e testes cruzados e duplos cegos (outra de médico) estou chegando ao caroço, digo, âmago do enigma.

Cr & Ag

Barrigas! Eureca! Eureka! Não me fiz como o grego Arquimedes que ao solucionar grave problema saiu pelas ruas despido, pois estava dentro de uma banheira, e gritava essa palavra. Ela significa – achei ou encontrei! E o Princípio de Arquimedes como se chamou sua descoberta a centenas de anos a.C ajudou-me. Lembrei-me da barriga do Arquimedes. Suas franjas, babados e pneus. Sim ele não era um atleta, talvez um nerd comedor de xis persa e refri egípcio. E uma profusão de barrigas descortinou-se aos meus sentidos. Barrigas femininas e outras nem tanto. Diferentes cores, tamanhos, modelos e adereços. Sim, sim! Desentocaram piercings em umbigos antes ocultos e ‘trocentas’ tatuagens. Algumas criaturas ainda com as vestimentas mais pesadas, mas as camisetinhas expunham as barrigas. Uma ‘barrigama’ incrível. Nem vendo se consegue acreditar que existam tantas e tão corajosas. Intrépidas! Impávidas e colossais, como no hino. Nenhum temor ao apedrejamento nas suas marolas e tremores, pneus carecas e cabeludos. Barrigas para todos os gostos e desgostos. As mulheres são seres fantásticos na graça e na ousadia. Logo, as barrigas são os sinais precoces da Primavera – enigma desvendado. E não interessa se a Dilma fica ou vai, se o Lula Number One pega cana (qualquer sentido), se o Colorado desce para a Segundona ou… Enigma revelado e ‘barrigalmente’ exposto. Barrigas! Sem aluguel. “Ba-rri-gas e ba-rri-gaz” – como soletrou alguém.

 

Você é o Responsável? Edson Olimpio Oliveira. Crônicas & Agudas. 02 Agosto 2016

 

2016 – 08 – 02 Agosto – Você é o Responsável – Edson Olimpio Oliveira – Crônicas & Agudas – Jornal Opinião

http://www.edsonolimpio.com.br

Você é o Responsável?

I

sso é uma pergunta. Não é uma afirmação e jamais uma acusação. Esse alerta inicial é para você respirar profundamente, oxigenar seu cérebro e aliviar sua alma e assim evitar que alguém saia em desabalada carreira porta a fora berrando aos quatro ventos que você é o responsável pela criminalidade crescente e desenfreada do Brasil olímpico. Com frequência jornalistas nos acusam de sermos os responsáveis pelas criaturas enveredarem pelo caminho da criminalidade. Alegam que as “pessoas que morrem” são responsáveis por suas mortes, pois ou reagiram, enervaram o bandido ou não satisfizeram completamente suas “necessidades”. Outra deles – a mulher é culpada de ser violentada pois atentou contra os instintos do criminoso ou no ‘politicamente correto’ – “uma vítima da sociedade”. Defender-se é crime para essas criaturas. Acusar, mesmo indiretamente, um assassino, estuprador ou ladrão é crime grave. Prender bandido é delito perverso. Ajudem-me a identificar mais dessa gente que defende os ‘direitos humanos’ dos criminosos, mas jamais tem a mesma vontade e o mesmo empenho em solidarizar-se com as vítimas reais ou os humanos direitos.

Crônicas & Agudas

Um delegado de polícia dizia na tevê que “a polícia prende e logo prende de novo e de novo…”. A mídia mostra um “semiaberto” que mais aberto é impossível para continuarem sua profissão criminosa. A Brigada Militar empenha-se em seu trabalho numa roda-viva sem fim. Alguns jornalistas mostram a ficha criminal de criaturas assim como um rolo de papel higiênico – comprida e suja. No entanto, outros jornalistas solidarizam-se com a bandidagem e não aceitam as suas detenções em “cadeias desumanas”. Entrevistados e entendidos preconizam “mais escolas”. Certamente não temos as melhores escolas, mas os professores, principalmente os que estão na frente de combate das salas de aula, relatam filmes tétricos da indisciplina dos alunos “de menor” e a impunidade. Precisamos de soluções ontem ou somente nas próximas gerações? Outros formadores de opinião exigem “afastamento e punição exemplar” para a autoridade que usa a força da lei contra a lei da força. A mídia sempre mostrará uma mãe chorosa lamentando a prisão de seu “garoto trabalhador, bom filho, bom amigo, membro da comunidade” e outras vantagens que um coração de mãe enxerga ou fantasia.

Cr & Ag

As prisões brasileiras não recuperam, são universidades do crime”, apregoam. Você acredita em recuperação para essa criminalidade que avança, estupra e mata? Ou grande parte dessa espécie nunca se iluminará nessa existência? Isso independe de idade, sexo, cor ou ideologia? As prisões ideais seriam modelos cubanos, coreanos do Norte e soviéticas? Ou canadenses e suecas? A pena de morte é tema que reverbera em qualquer roda de pessoas. Por que? As pessoas que sofrem e são boiada para o abate criminoso não enxergam um horizonte a não ser extirpar o câncer social, controlar essa infecção crescente e descontrolada? Perguntas? Há quem queira “leis mais rígidas”, outros dizem termos leis suficiente, mas faltam executores dessas leis preservando primeiro a sociedade decente, honesta e acuada. Alguns, por oligopsiquia ou safadeza, coloca toda a responsabilidade no “estado”. “Estado” – um ser genérico, amorfo, indistinguível e inimputável, logo exime-se atrás ou sob um manto impenetrável.

Pergunte-se – “quem é o responsável? ” Assumir a responsabilidade direta, indireta ou negligente? Muitos de nós já foram vítimas e não basta virar o rosto ou esperar que o Criador resolva aquilo que é a nossa responsabilidade. Identifique a doença e os vetores, aqueles que favorecem e propagam a enfermidade e a impunidade. Não se iluda e saiba que as grades que o cercam, alarmes, câmeras de segurança não o protegerão da impunidade dos criminosos. Lembre-se que os amigos dos criminosos exigem que você não se defenda, jamais reaja e vá para o abatedouro que virou o Brasil, com mais mortes e vítimas que muitos países em guerra.

 

Malandro é o parafuso… Edson Olimpio Oliveira. Crônicas & Agudas. 26 Julho 2016.

 

2017 – 07 – 26 Julho – Malandro é o parafuso – Edson Olimpio Oliveira – Crônicas & Agudas – Jornal Opinião

http://www.edsonolimpio.com.br

Malandro é o parafuso que já nasce de cabelo repartido

e camisa listrada!

O

uve-se que o brasileiro é um ‘solidário’. Há divergências. ‘Solidário’ na desgraça e na ameaça de desgraça, como um modelito de ‘Rouba’ Hood que tira dos outros para dar aos seus está nessa linha? Ou seria nesse caudal. Como soltar pandorga e pipas para ver a casa dos outros pegar fogo? Ou derrubar algum avião com a ‘elite’ dentro? Como o guarda de trânsito de Porto Alegre flagrado com laser tentando derrubar um helicóptero. Ops! Estranham que o cronista enverede por outro ramo da solidariedade? Ser solidário na safadeza? Falamos de flores, mas nunca esquecemos os espinhos e as ervas daninhas. E como tem! A operação Lava Jato estampa essa solidariedade entre os criminosos e assemelhados. A criatura pega cadeia. Confessa parte dos crimes e assume autorias, devolve arcas de dinheiro, entrega quem pode entregar e sonega o nome de que está acima do topo da pirâmide. Os cristãos imolavam-se nas arenas romanas e nas fogueiras da Inquisição por amor à Deus e devoção ao cristianismo. Assiste-se ao inverso. Ao oposto absoluto e negativo.

Cr & Ag

No entanto, esse tipo de brasileiro olha-se como um ‘malandro’. Malandro é um cara legal (para ele), mas que jamais perde. Sempre deve levar vantagem. Alguns descrevem essa personalidade como uma Lei de Gérson. Outros como a Síndrome do Zé Carioca, com perversões que Disney jamais aceitaria. – Esse aí dá nó em pingo d’ água! – dizia o Arigó da Lomba. – Aquele lá amarra cachorro com linguiça e reza missa em enterro de anão! – arrota o Arigó do Fiuza. O samba proclama que o malandro nasce no morro e ensina o vento a fazer a curva e que ‘Amélia é que era mulher de verdade’. Enquanto ele procura a própria ou a Amélia dos outros, sonha com um emprego público. Daqueles que no máximo se pendura o casaco na guarda da cadeira e somente retorna quando a lua está cumprimentando o sol. Um emprego que não dê muito ou nenhum trabalho. Um ‘cabidão’ inexpugnável. E sonhar ainda é permitido sem pagar imposto de renda, pedágio ou ser pego pelo safado pardal. Para o honesto é um pesadelo.

Cr & Ag

Até na lei, ostentam que a Constituição do Brasil assegura ‘igualdade para todos’. Sério! Sério como guri furungando no nariz com o dedinho. Igual mesmo, exceto às castas. Castas? Arregale os olhos. Há quem tenha prisão diferenciada, julgamento especial pelo Supremo, interpretação ideológica, recursos intermináveis, contas em paraísos fiscais, vantagens por raça, cor ou sexo e outros quetais. Isso não é malandragem, é lei. Não importa se é ético ou se há desprezo pelo esforço pessoal e familiar ou se conseguiu pelo mérito numa disputa sem privilégios. – ‘É elite’! Pregam na cruz quem discorda, mesmo oriundo de família humilde, pais que sempre trabalharam e pagaram suas contas e que lutou, suou e sangrou nos bancos escolares e no trabalho muito acima das 40 horas semanais para ter uma melhor condição e transferir aos seus familiares. A vitória pela honestidade e pelo esforço não é um mérito na visão canalha.

Cr & Ag

E não foi Fleming que disse: – A verdade como a penicilina dói em cada aplicação, mas cura! (T. Jordans, o Filósofo do Apocalipse)

Há quem não fique curado, mas todos serão tocados. “A verdade faz bem à Saúde! ” – Sindicato Médico do Rio Grande do Sul. Há que dar voltas, muitas voltas nesse parafuso malandro que se resguarda e retroalimenta na impunidade, no coitadismo genérico, na devassidão da solidariedade abjeta e no culto aos ‘ratos’ e sua proliferação.

O imenso Tabuleiro. Edson Olimpio Oliveira. Crônicas & Agudas. 19 Julho 2016.

 

2016 – 07 – 19 Julho – O imenso tabuleiro – Edson Olimpio Oliveira – Crônicas & Agudas – Jornal Opinião

http://www.edsonolimpio.com.br

O imenso tabuleiro!

O

 cronista jamais ousará desejar concordância com seus temas e ideias. Quantas vezes o exercício e a batalha do entendimento estão desenrolando-se em seu íntimo. Ao leitor está sempre a semelhante proposta – arguir-se, conscientizar-se, deflagrar e acender o estopim que romperá casulos e cascas que aprisionam e limitam. Somos seres em evolução. Somos criaturas em vários e diferentes estágios de evolução. Discorda? Observe ao seu lado na sociedade que vive, trabalha e faz o seu lazer. Filósofos e místicos ao curso dos séculos identificam que as maiores lutas serão travadas por duas forças poderosas – o Bem e o Mal. O dualismo não estará centrado nos mortais exércitos e seus arsenais. Nem no conflito entre o fracassado Comunismo e o incompleto Capitalismo. Se doeu, argumente!

Crônicas & Agudas

Milhares morrem diariamente ou foram chacinados durante o domínio do homem sobre o homem na esteira dolorosa de crenças e de divindades. Seriam em todas as religiões? Em todas as filosofias? Quem, no presente, volta a artilharia contra o Islamismo esqueceu o que o Catolicismo já fez. Ou o Budismo em algum horizonte. As interpretações mudam com os ventos do tempo e com a cabeça dos líderes e dos vassalos. O que jamais muda – a fome por Poder! Não generalizamos, jamais. O entendimento e o sentimento de ofendido por suposta generalização denota carência de racionalidade e um espírito liberto das tramelas e grades que o aprisionam. – E o livre arbítrio? – Excelente lembrança. A candura luminosa do ‘livre arbítrio’ é manipulada a todo o momento. Quantas coisas desnecessárias se tornam tão importantes e fundamentais para nossa vida que lutamos e nos endividamos para adquiri-las e logo deixá-las num canto? Largadas. A propaganda formal ou subliminar exerce seu poder e seu fascínio. E dominação!

Cr & Ag

Habitamos um planeta superlotado de pessoas e necessidades. Somos algo superior a oito bilhões de pessoas. Num tempo passado dizia-se “almas”. Para quem acredita que ‘o inferno começa e é aqui’, ‘o purgatório nos persegue’ e ‘diversos planos astrais que passam por seres das matas e das areias, valquírias e magos e uma infinidade de outros seres reais ou lendários’ e nós humanos, a população real ou imaginária da Terra é incalculável. Bons e maus. Aspirantes a melhorar e evoluir e outros irremediavelmente ruins. Discorda? Lembrou alguém? Se ‘a dor ensina a gemer’ há quem precisará de várias vidas para romper o casulo, a egrégora do mal que o habita, domina e manipula.

Cr & Ag

Seríamos assim um imenso tabuleiro de seres e almas se digladiando entre duas forças ancestrais? Somos damas, peões, torres, cavalos ou reis e rainhas de um conflito que a vitória sempre estará na conquista de mais um ser e de mais uma alma para um dos lados? Reducionismo do cronista? Ou realidade brutal que muitos se recusam a ver, entender e assumir. Aconteceu com Buda e talvez com Maomé, o Profeta. Cristo, na encruzilhada entre o Homem que se tornou e o Deus que é, subiu a montanha para meditar. E escolher seu caminho. Sabe-se que por 40 dias e noites ficou na montanha. As Sagradas Escrituras não mencionam que Deus Pai foi ter com ele e tentar convencê-lo a tomar qual caminho ou… lado. Mas o outro foi. E com várias aparências e versões. Da mais bela e sedutora mulher, o mais poderoso general de exércitos, o mago e filósofo, ao rei e imperador – todos lhe oferecendo o “melhor” e o “poder” e os “reinos da terra”. Como Jesus Cristo não se seduziu por “tudo”, eis que Lúcifer, despido de simulacros, se apresentou e reforçou com novas e “irrecusáveis” ofertas. Eis que a chama do Amor, da Disciplina e da Humildade triunfou dentro dele e o livre arbítrio resplandeceu. A humanidade de Cristo trouxe-lhe constantes desafios e incertezas, mas sempre o Bem permaneceu exemplar. E você e eu? Que lado e que caminho? Quem quer e precisa nos convencer a jogar no seu time e a lutar no seu exército?

Corrida com Obstáculos! Edson Olimpio Oliveira. 12 Julho 2016.

 

2016-07-12 Julho - Corrida com Obstáculos - Crônicas & Agudas - Publicações

Entradas Mais Antigas Anteriores

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.